sexta-feira, 9 de abril de 2010

Eu

Mais uma semana passou. Metade dos dias a sorrir, a outra metade perdida num caos de sentimentos.

Talvez um dia eu me apaixone por alguém menos complexo, ou talvez a complexidade esteja em mim. Quando duas pessoas "danificadas" se juntam, pensar no futuro é como olhar para uma bola de cristal e tentar inventar cenários a partir de um vidro baço. Cada beijo é uma catarse de expectativas frustradas e medos. Deve ser por isso que é tão bom e ao mesmo tempo tão impossível.

De que será que estou, afinal, à procura?

Estarei condenada à solidão de saber que nada dura para sempre?

2 comentários:

Rumpleteezer disse...

Pode não durar para sempre, mas ao menos que seja bom enquanto dura, porque assim ficará no coração. Pior é quando a solidão dura para sempre... Força!

clepsidra disse...

A beleza dos blogues anónimos é que os outros apenas nos conhecem pelas nossas palavras e pelos sentimentos e pensamentos mais profundos que transmitimos.
Não há aparências.

:) (keep writing)